O Bebê de Rosemary – Dublado

BrunoG | Categoria: Filmes.

Filme
Nome Original: Rosemary’s Baby
Nome Traduzido: O Bebê de Rosemary
Direção: Roman Polanski
Roteiro: Roman Polanski
Gênero: Drama, Terror
Lançamento: 1968
Exibido no Brasil: 1968
Classificação:
Nota: 8,0
Pais de Origem: EUA
Orçamento:

Sinopse: Talvez o melhor filme de terror já realizado, esta brilhante adaptação do romance best-seller de Ira Levin conta a história de um adorável casal novaiorquino que espera seu primeiro filho. Como a maioria das mulheres que são mães pela primeira vez, Rosemary (Mia Farrow) está confusa e receosa. Seu marido (John Cassavetes), um ambicioso mas mal sucedido ator, faz um pacto com o demônio pela promessa de vencer na carreira. O diretor Romam Polanski consegue extraordinárias interpretações de todo o elenco de astros. Ruth Gordon ganhou um Oscar® por seu papel, como uma super-solícita vizinha, neste clássico do suspense.

Trailer do Filme:

Dados do Arquivo
Idioma: Português
Duração: 136 Min
Qualidade: BDRip
Nota de Video: 10
Nota de Audio: 10
Formato: AVI e RMVB
Codec de Video: Xvid
Codec de Audio: MP3
Tamanho: 997 MB / 448 MB
Legenda: S/l

Elenco
Mia Farrow … Rosemary Woodhouse
John Cassavetes … Guy Woodhouse
Ruth Gordon … Minnie Castevet
Sidney Blackmer … Roman Castevet
Maurice Evans … Hutch
Ralph Bellamy … Dr. Sapirstein
Victoria Vetri … Terry
Patsy Kelly … Laura-Louise

AVI DUBLADO
Download Filme: Uploaded
Download Filme: BrFiles
Download Filme:Brupload

RMVB DUBLADO
Download Filme: Uploaded
Download Filme: BrFiles
Download Filme: Brupload

Crítica: Filme ótimo sobre uma mãe. Filme dos anos 60, contracultura, pré movimento hippie, jovens contestadores tomando posições de maior destaque na sociedade, até então comandada apenas por velhos. Os vilões do filme são idosos manipuladores contra uma jovem que anceia ser mãe, é angustiante ver como pouco a pouco essa menina doce e ingênua vai sendo controlada e conduzida para terríveis fins. Rosemary em dado momento suspeita de algo que não corresponde a realidade, a realidade é pior. Trama bem conduzida demonstrando o isolamento e descrédito imposto a vitima. Final brilhante: amor de mãe prevalece independente de tudo. Ideia ótima não mostrar a criança: isso fica para a imaginação do espectador, o filme fala de uma mãe não de bebês monstro, na época (graças a Deus) não havia efeitos especiais sofisticados, de forma a não impor ao diretor uma ferramenta que viesse a estragar a obra. Filme mais profundo e com mais conteúdo, não se submete ou se enquadra ao terror “visual/efeito especial”, filme sobre uma mãe.
Curiosidades:

Cenas do Filme:
Cena 1
Cena 2

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *